25 de jul de 2016

FILMES QUE ASSISTI EM JULHO


Posso até parecer atrasada mais são tantos filmes que eu me perco, sem falar no meu novo vício com seriados que está difícil de ter uma vida social. Ainda bem que tenho quem me acompanhe, né não mozão! rs

Vamos lá aí vai alguns dos filmes que assisti este mês. O primeiro foi Joy: O Nome do Sucesso, interpretado por Jennifer Lawrence, uma mulher cuja a vida estava a beira do fracasso, seu casamento, relacionamento familiar e profissional estava uma loucura. Ela não via a hora de sair daquela situação, então encontrou uma saída, criando algo novo no mercado, um esfregão que torcia sozinho, retirava toda sujeira de maneira muito fácil e seria reutilizável, tentou inúmeras maneiras de fazer o projeto vingar, mas foi muito difícil disso acontecer. O que me marcou foi a frase de um investidor que disse: "Não preciso de um produto que custe 29 dólares que dure a vida toda, quero um produto de 5 dólares que as pessoas tenham que comprar uns 100 do mesmo". Parei pra pensar como isso é real, como as coisas funcionam no meio dos "negócios".

Não concordando com aquilo, ela em si e toma uma atitude em relação a sua vida, se posiciona, como mulher e empreendedora e com a "ajuda" do pai e da namorada dele e principalmente de seu ex-marido ela consegue fazer sucesso com o seu empreendimento.

O filme é bem extenso e um pouco cansativo, pois até algo bom realmente acontecer na vida dela percebemos que o filme já está acabando. Mas me fez refletir e perceber que quando tomamos uma posição na nossa vida em relação ao que somos, ao que queremos ser, tudo pode mudar. Ela lutou contra todos que não acreditavam nela e em seu projeto e no final se tornou um grande fenômeno. 



Agora um filme que eu amei e me tirou muitas risadas foi Magia ao Luar (Magic in the Moonlight), com os protagonistas Emma Stone e Colin Firth. É uma verdadeira comédia romântica, Colin (Stanley) é um renomado artista, um mágico, faz muito sucesso em suas apresentações por seus inúmeros e talentosos truques, ele não acredita na vida, vive somente com a razão e acha que as emoções são para idiotas. Até que seu amigo o leva para desvendar uma mulher que se diz ler mentes, nada mais chamativo a ele do que desvendar pessoas que mentem sobre ilusões e emoções sem sentido, na visão dele.


Já sabemos que irá acontecer, lógico, ele se apaixona pela mulher. Mas o legal do filme é que mostra os momentos em que o coração dele tenta falar mais alto que a razão e ele se atrapalha com as palavras, sem dúvida uma interpretação maravilhosa do ator. Sem falar em Emma (Sophie), que finge ler mentes, numa tentativa junto com o "amigo" dele de o expor como uma pessoa sentimental, e acaba perdidamente apaixonada por Colin (Stanley), um coração de pedra que no final implora por seu amor.

 

Desde o primeiro trailer já fiquei super ansiosa para assistir Como ser uma solteira (How to be Single). Lógico né, com as protagonistas, Dakota Johnson, Rebel Wilson, Leslie Mann e Alison Brie não poderia deixar de ser uma comédia e tanto. O filme começa contando como é a história de amor de cada uma das personagens, Robin, interpretada por Rebel é uma solteira super louca que curte a vida como se não houvesse o amanhã. Alison (Lucy), tem o sonho de se casar e está desesperada a procura de um amor. Leslie, (Meg) é uma médica bem sucedida e independente, acredita que pode ser mãe solteira sem precisar de um companheiro. E Dakota (Alice) tem um relacionamento tranquilo e estável. O engraçado do filme é que nenhuma está satisfeita com a vida que leva, a louca da balada se sente sozinha (sem amigos), a médica acha que não precisa de ninguém quando na verdade está louca para encontrar alguém, a obcecada por casamento está tão focada que assusta todos os homens que chegam perto dela e a que tem um relacionamento feliz, quer ficar solteira e "descobrir quem ela realmente é".


Aí então começa o filme, elas tomam várias decisões erradas em suas vidas, se arrependem, tentam voltar a trás, mas a vida mostra que sentimentos não são controláveis como pensamos. Já deu pra imaginar né? Não tem como você não assistir e não se encaixar em uma das história. O filme é hilário! Super recomendo.


Assisti outros, mas resolvi fazer o resumo dos melhores, espero que gostem. E aí, qual foram os filmes que vocês assistiram este mês? 

2 comentários: